Sociedade

CORONAVÍRUS

Após colapso na saúde pública em Manaus, já são 37 pacientes transferidos que morreram

Com o colapso recente do sistema de saúde em Manaus, centenas de pacientes com covid-19 já foram transferidos para outros estados. Apesar disso, já são 37 os que não aguentaram e perderam a vida.

terça-feira 9 de fevereiro| Edição do dia

Foto: Ministério da Saúde

Desde o agravamento da situação do sistema de saúde em Manaus, capital do Amazonas e onde é concentrado quase todo o atendimento à contaminados pelo coronavírus do estado, centenas de pacientes já foram transferidos para outros estados.

A falta de oxigênio levou ao momento mais crítico no Amazonas em meados de janeiro, quando cenas desesperadoras foram vistas e pacientes chegaram a morrer asfixiados por falta de oxigênio. Desde então, o Ministério da Saúde começou um plano de transferência para outros estados, de 1500 pacientes com covid-19 que não estivessem em estado grave e não dependessem de um leito de UTI.

Leia mais: Medidas insuficientes e descaso do governo levam AM ao colapso e caos na saúde pública

Até o último sábado (6), foram 570 pacientes transferidos e destes, 37 morreram. Dentre os transferidos, muitos foram para um leito de UTI assim que chegaram ao novo hospital, evidenciando que antes não tiveram esse atendimento por falta de vaga e não por falta de necessidade.

O mais provável é que a maior parte desses pacientes estivessem contaminados pela nova cepa, embora até agora o comum tenha sido a demora e falta de resultado dos sequenciamentos genéticos dos pacientes que foram a óbito.

Pode te interessar: Crise de Manaus: lutemos pela reestruturação da economia sob controle dos trabalhadores




Tópicos relacionados

Manaus   /    Crise Sanitária   /    Crise do Coronavírus   /    Crise na Saúde   /    COVID-19   /    Coronavírus   /    Governo Bolsonaro   /    Sociedade

Comentários

Comentar