×

DESIGUALDADE | Aumento de bilionários e queda na renda média dos brasileiros, a desigualdade bate recorde na pandemia

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (14) pelo centro de estudos FGV social, mostra o agravamento da crise econômica na classe trabalhadora durante a pandemia.

segunda-feira 14 de junho | Edição do dia

Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil

Enquanto cresce o número de bilionários em meio a crise sanitária, os trabalhadores amargam a fome e o desemprego, com mais da metade da população não tendo garantia de comida na mesa. Pesquisa, feita pelo FGV social, aponta que a desigualdade alcançou níveis recorde no país.

Leia Também: Número de super ricos no Brasil cresce 44% na crise: taxação das grandes fortunas já

O aumento da desigualdade é medido pelo Índice de Gini, onde zero significa igualdade total de renda e quanto mais próximo de um, maior é a desigualdade.

No primeiro trimestre deste ano o índice chegou a marca de 0,674, o maior número do indicador desde que começou a ser medido em 2012. No primeiro trimestre de 2020, o índice estava em 0,642. O aprofundamento da crise sanitária é colocado como um dos motivos do salto na diferença entre pobres e ricos.

Além do aumento na desigualdade, o estudo aponta que a renda média despencou. No primeiro trimestre de 2020, a renda média per capita havia alcançado R$1.122, o maior número da série. Os últimos números apontam que em 2021 o número despencou em 11,3%, chegando a R$995. É a primeira vez que a renda fica abaixo de R$1 mil.

Leia Mais: Fortuna de bilionários cresce durante a pandemia atingindo valores recordes




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias