Desembargadora foi condenada a indenizar familia de Marielle por danos morais

Marília de Castro Neves desembargadora do TJ-RJ foi condenada a indenizar por danos morais a família de Marielle Franco

sábado 31 de outubro| Edição do dia

Após a desembargadora publicar em suas redes sociais que “Marielle havia sido eleita pelo Comando Vermelho” e que "não era apenas uma ’lutadora’; ela estava engajada com bandidos!", sofreu uma ação movida pela família de Marielle por danos morais. Por ser uma figura pública as afirmações da desembargadora tomaram maiores proporções nas redes sociais.

A indenização aprovada pelo juiz Eduardo de Castro Neves da 21a. Vara Cível do Rio de Janeiro foi de 6 mil reais para cada um dos cinco membros da família de Marielle, totalizando 30 mil reais. Inicialmente os familiares pediram 100 mil reais de indenização e segundo o G1 irão recorrer a decisão judicial.

Há 963 dias do brutal assassinato de Marielle Franco permanece a pergunta: Quem mandou matar Marielle? A ação da justiça em deferir a indenização não apaga seu papel criminoso em investigar de fato o crime.

Até o Queiroz já apareceu, mas os mandantes do assassinato de Marielle não. Isso só prova que diante desse crime claramente político não podemos confiar na justiça burguesa para o julgamento e sim defender uma investigação independente.

Sabe-se muito bem da participação do clã Bolsonaro com o submundo do crime carioca, inclusive com as milícias acusadas do assassinato de Marielle, lembrando a intervenção do presidente na Polícia Federal que levou inclusive ao rompimento de Sérgio Moro com o governo.

Saiba mais: "Tirem as mãos de Mariele": intervenção de Bolsonaro na PF do Rio

Seguiremos lutando por justiça para Marielle, contra o racismo e a violência policial nas favelas, principalmente no Rio de Janeiro, contra o reacionário Bolsonaro e seu vice Mourão e contra todos os golpistas que seguem com políticas de ataques a nossa classe e legitimam a violência nas favelas que vem dizimando a vida da juventude negra.

Pode te interessar: No Brasil, 8 a cada 10 pessoas mortas pela polícia são negras




Tópicos relacionados

Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    #JustiçaParaMarielle   /    Governo Bolsonaro   /    Marielle Franco   /    Rio de Janeiro   /    [email protected]

Comentários

Comentar