×

Roda de Conversa no SeSo/UnB | Nessa quarta: "Movimento estudantil contra a Ditadura: lições para derrotar a extrema-direita"

Nesta quarta-feira 10/08, às 18h no CASESO, o Grupo de Estudos Marxismo e Luta de Classes realizará um encontro com o tema “Movimento estudantil contra a Ditadura: lições para derrotar a extrema-direita”, resgatando a tradição combativa do movimento estudantil com o intuito de trazer lições de como os estudantes hoje podem ser sujeitos da política nacional e do enfrentamento à extrema-direita, sem confiar na via da conciliação de classes.

sábado 6 de agosto | Edição do dia

Arte de Johnny, estudante do Serviço Social da UnB

Com todos os cortes na educação pública e os ataques à juventude, desemprego, inflação e a piora significativa das condições de vida da classe trabalhadora, o centro do debate político nacional na esquerda é como derrotar o governo Bolsonaro, responsável pelo cenário de terra arrasada em que se encontra o país e diante das suas ameaças golpistas junto dos militares, esse debate se torna ainda mais necessário.

Nesse sentido, até mesmo políticos de direita, ministros do STF e setores do grande capital - os mesmo que promoveram o golpe institucional em 2016, prenderam Lula injustamente, e que apoiam toda a agenda ultraneoliberal de ataques econômicos promovidos por Bolsonaro - com seu cínico “Manifesto pela democracia”, querem revisar a história e se colocar como parte do enfrentamento que derrotou o governo reacionário dos militares. Querem sequestrar o Dia do Estudante para os seus interesses, política com a qual as centrais sindicais, como CUT, CTB e também a UNE, dirigidas pelo PT e PCdoB, também estão promovendo. Tudo isso com o claro intuito de que a alternativa seja uma só: eleger Lula-Alckmin para que, junto dos golpistas, não se expresse nenhuma luta consequente da juventude e dos trabalhadores, enquanto se mantém todas as reformas e cortes na educação intactos.

Leia mais: O dia do estudante não pode ser ao lado dos patrões e banqueiros que precarizam a educação

Frente a isso, nós do grupo de estudo Marxismo e Luta de Classes, impulsionado pelo coletivo Faísca Revolucionária e independentes, realizaremos nesta quarta-feira (10/08), às 18h no CASESO um encontro com o tema “Movimento estudantil contra a Ditadura: lições para derrotar a extrema-direita”. Queremos promover um debate que resgate o protagonismo da juventude ao lado da classe trabalhadora, rompendo com todo o ceticismo e a paralisia instalada no movimento estudantil para reafirmar que foi a luta de classes quem feriu de morte o regime militar de então, abrindo espaço para o seu fim - não a conciliação com a burguesia.

Mesmo no início da Ditadura, a juventude universitária cumpriu um papel de linha de frente na resistência, fomentando a auto-organização dos estudantes, apesar da enorme repressão e da clandestinidade. Exemplo disso foi a Passeata dos Cem Mil em 1968 e o congresso de Ibiúna da UNE, onde mil estudantes foram presos. Foi o movimento estudantil que, como uma verdadeira caixa de ressonância das contradições de classe, deu o primeiro passo questionando o regime como na forte greve estudantil de 1977 na UnB, antecipando o ascenso operário no final dos anos 70, com epicentro nas greves do ABC, com os gritos de Abaixo a Ditadura, impulsionados pela juventude de inspiração trotskista Libelu. As tendências mais radicais, em seus erros e acertos, ao contrário de correntes guerrilheiras, stalinistas e reformistas, se propuseram a se aliar à classe trabalhadora, forjando uma aliança cuja força poderia, inclusive, ter derrotado o regime ditatorial com revolução.

As eleições do CASESO se aproximam, e não há melhor lugar para realizarmos essa atividade do que no próprio espaço do Centro Acadêmico, nos inspirando nessa juventude que, mesmo na clandestinidade, reconstruiu a UNE e os as entidades livres, independentes da Reitoria, fazendo delas importantes e subversivas ferramentas de organização dos estudantes. Essas e outras importantes lições da história iremos debater e discutir em nosso encontro. Bora?!

Para mais informações mande uma mensagem no direct ou para 61 99903-2711 (Luiza).




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias