×

Greve | Professores da Universidade Ibirapuera decidem entrar em greve dia 09/08. Todo apoio!

Em assembleia realizada na manhã de sábado, 06 de agosto, professoras e professores da Universidade Ibirapuera rejeitaram a contraproposta patronal e decidiram entrar em greve caso suas reivindicações não sejam atendidas. Os professores reivindicam pagamento, em duas parcelas, das diferenças salariais devidas, recolhimento do INSS e do FGTS em atraso, estabilidade no emprego por um ano. Querem, ainda, que os salários e o 13º de 2022 sejam pagos nas datas corretas.

terça-feira 9 de agosto | Edição do dia

A assembleia também recusou a proposta encaminhada pela mantenedora, condicionada à não realização de greve. Ela previa mudança da data de pagamento dos salários para todo dia 15 do mês subsequente, depósito de um salário no dia 15 de agosto para quitar o mês de maio ou qualquer outro mês, caso o salário de maio já tivesse sido pago. Quanto aos demais débitos, a mantenedora propôs pagar em doze parcelas a partir de setembro de 2022, sempre no dia 30.

Não é de hoje que as professoras e professores da Unib enfrentam graves problemas como atrasos no pagamentos dos salários, falta de recolhimento do FGTS e contribuição previdenciária, além do descumprimento de outros direitos trabalhistas.

Os professores e professoras irão realizar uma assembleia hoje (09/08) para discutir a greve e analisar a proposta da Unib. Além disso, uma reunião de avaliação está marcada para ser realizada, via Zoom, na quarta-feira dia 10 de agosto, às 17h30.

Nós do Esquerda Diário damos todo nosso apoio à mais essa legítima luta desses trabalhadores por seus direitos, contra os ataques dos empresários e capitalistas da educação, que especulam com o direito ao ensino superior que deveria ser gratuito, ao mesmo tempo que precarizam a condição de ensino dos professores. Esses ataques são fruto do regime golpista e do governo Bolsonaro, que ataca o ensino público, fazendo cortes nas federais, mas também garantindo os lucros dos empresários da educação. Somente a luta dos professores e a auto-organização e unidade da classe trabalhadora e estudantes pode barrar estes ataques. Todo apoio à greve dos professores da Unib!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias