Educação

Desligamento por morte salta 106.7% entre educadores, segundo DIEESS

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) divulgou uma série de dados referentes ao aumento extremo de mortes entre diversas categorias da CLT, em meio a pandemia e a gestão catastrófica do regime político de conjunto, que entre disputas internas não salvam empregos e nem vidas.

sexta-feira 14 de maio| Edição do dia

Segundo o Boletim Emprego em Pauta, o número de desligamentos por morte entre celetistas teve um aumento assustador. Na educação, ocorreu um salto de 106,7% nas mortes, enquanto que nos transportes, amarzenagem e correios um incrimento não menos chocante de 95,2%.

Estes dados deixam claro que a classe trabalhadora paga a crise sanitária com a sua vida, tão essenciais quanto descartáveis para os patrões e os governos.




Tópicos relacionados

Coronavírus e Educação   /    Comunidade Escolar   /    Reabertura das escolas   /    Escolas   /    Educação   /    Educação   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar